A CIDADE

Pindaí - Bahia

HISTÓRIA

 

Pindaí tem sua história vinculada ao Município de Urandi. Por esta razão, faz-se necessário iniciarmos este trabalho com informações sobre “Duas Barras”, que era o nome inicial de Urandi. A primeira sede de Duas Barras foi Arraial de Umburanas, antiga aldeia de índios, cuja capela foi elevada à categoria de freguesia pela Lei Provincial nº 1.800 de 6 de julho de 1877, com o nome de São Sebastião do Amparo das Umburanas. Por força da Lei Provincial nº 2.661, de 8 de julho de 1889, foi o Arraial elevado à Vila e criado o Município de Caetité, dando a sua sede a denominação de Vila Bela das Umburanas. No entanto, o ano de 1889 representou uma fase de transição em nossa história, porque em virtude da revolução havida naquela época, caiu a monarquia e institui-se a república. Isso fez com que a Lei Provincial nº 2.661 não fosse aplicada, o que motivou o Ato Estadual de 8 de julho de 1890, assinado pelo então governador, Marechal Ernesto da Fonseca, que criou novamente o Município com mesma denominação de Vila Bela das Umburanas, Nossa Senhora do Rosário do Gentio e Santo Antônio de Duas Barras.

O Município foi posto a funcionar em 1º de outubro de 1890. No ano 1911 houve uma divisão administrativa do Brasil e o Município de Vila Bela das Umburanas passa a denominar-se Umburanas, subdividindo-se em cinco distritos: o da sede e os de Furados, Gentio, Duas Barras e Brejinho das Ametistas.

Com a Lei Estadual nº 1.276, de 10 de agosto de 1918, a sede do Município foi transferida para a povoação de Duas Barras, elevada à Vila com nome de Urandi. Este, na divisão administrativa do Brasil, relativa a 1933, apresenta-se constituído pelo Distrito sede e pelos Distritos de Furados, Umburanas e São João da Gameleira. Com as divisões administrativas territoriais datadas de 31 de dezembro de 1936 e 31 de dezembro de 1937, e Decreto Lei Estadual nº 10.724 de 30 de março de 1938 integram o Município em apreço quatro distritos: Urandi, Piedade, São João da Gameleira e Umburanas, verificando-se o mesmo no quadro territorial em vigência no qüinqüênio 1939-1943, estabelecido pelo Decreto Estadual nº 11.089 de 30 de novembro de 1938.

O distrito de São João da Gameleira, no quadro de 1939- 1943, aparece como simplesmente Gameleira. No quadro territorial vigente em 1944-1948, fixado pelo Decreto Lei Estadual nº 141 de 31 Dezembro de 1943 retificados pelo Decreto Estadual nº 12.978 de 01 de junho de 1944, o Município de Orando mantém-se com formação distrital idêntica à anterior, observando-se algumas modificações nos topônimos distritais. Assim é que Urandi aparece com o distrito do seu nome (sede) e com os de Guirapá (ex. Umburanas), Pindaí (ex. Gameleira) e Tatuapé (ex. Piedade), constituição esta que permaneceu no quadro territorial para o qüinqüênio 1954- 1958 fixado pela Lei Estadual nº 628 de 30 de dezembro de 1953.

O nome Pindaí é de origem indígena - do Tupi Guarani. Este nome foi dado pela professora Eponina Zita, natural de Caetité que na época trabalhava em Urandi, mudança esta que baseava-se na Lei Estadual 12.978 de 01 de junho de 1944 que determinava a mudança nos nomes de cidades e distritos que tivessem nomes idênticos. Após levantar algumas características locais da região e sabendo no número de nascentes de água na serra bem como a principal que era o Rio de Contendas surgiu então o nome de Pindaí que foi apresentado e aceito. Este nome permaneceu até o ano de 1965 quando foi apresentado, devido a grande produção de algodão que existia no município na época, o nome de Ouro Branco. Porém, este nome não se oficializou devido coincidir com um distrito de Jacobina, no estado da Bahia, voltando então ao seu nome anterior.

 

INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS

 

A cidade de Pindaí está localizada na Região da Serra Geral, sudoeste do estado da Bahia. O município, que possui uma área de 715, 482 km², faz divisa com as cidades de Guanambi, Urandi, Candiba, Caetité, Licínio de Almeida e Sebastião Laranjeiras.

Cidade de pequeno porte, Pindaí tem 16.708 habitantes, segundo estimativa do IBGE de 2013. Desse total somente um terço vive na zona urbana, ou seja, o município tem uma extensa zona rural, fato que contribue para que a economia tenha sua base na cultura agrícola. A distância de Pindaí a capital do estado é de 726km.


Fonte: Wikipédia